quinta-feira, 5 de julho de 2012

Copa Libertadores - Corinthians x Boca Juniores (Final - 2ª Mão)

Resultado da 1ª Mão
Boca Juniores 1 x 1 Corinthians

1ª Parte
O Boca Juniores defendeu sempre muito à frente nas saídas de bola do adversário, tentando impedir a 1ª fase de construção. A acção defensiva dos dois pontas de lança terminavam aí, até porque estes juntamente com Riquelme não participavam das acções defensivas durante o processo ofensivo adversário. Raramente optam pelo contra-ataque, preferindo jogar em ataque posicional. Fizeram uso da superioridade numérica no meio campo para ter algum domínio no jogo mas ainda assim não conseguiram criar muito perigo.
O Corinthians defendia com muita gente em organização defensiva, com toda a equipa a descer para trás da linha do meio campo e dando pouco espaço ao adversário. No entanto, nas transições defensivas notou-se pouca coordenação intra-sectorial, havendo sempre muito espaço entrelinhas para os jogadores adversários usarem. Os métodos de jogo ofensivo predominantes foram o contra-ataque e ataque rápido mas também se mostraram confortáveis em ataque posicional, fazendo uso da boa capacidade técnica dos seus jogadores para trocarem a bola em zonas centrais. Devido à natural inferioridade numérica nessa zona do campo, os médios alas abdicavam da profundidade nos corredores laterais para darem solução aos médios centro e os avançados (principalmente Alex) desciam no terreno para fazerem a ligação para o ataque. Ambos os laterais mostravam-se muito ofensivos, dando profundidade nos respectivos corredores.

2ª Parte
O Corinthians ia ganhando mais domínio no jogo e continuava a criar mais perigo que o Boca Juniores até que aos 54' marcou o primeiro golo. Foi aos 66' que ocorreu a primeira alteração táctica do jogo, da parte do Boca Juniores quando alteraram o seu sistema táctico para 1-4-2-3-1. Enquanto jogaram em 1-4-4-2 losango, tinha sempre no ataque três homens, agora passavam a ter quatro com uma maior amplitude de jogo usando dois extremos junto às linhas laterais. Esta alteração não foi suficiente para conseguirem mudar o rumo do jogo até porque aos 72' um erro da defesa do Boca Juniores originou o segundo golo do Corinthians e tornou muito difícil uma possível recuperação do resultado. Tite guardou todas as suas substituições para os minutos finais do jogo de forma a quebrar o ritmo do jogo e queimar algum tempo.

Jogadores-Chave
No Corinthians, o homem do jogo foi Emerson que acabou com dois golos e cobriu sempre uma grande área no ataque.
No Boca Juniores não houve grandes destaques, ainda assim Erviti fez um jogo bastante razoável, tendo estado muito em jogo.

Golos
54' - Na sequência de um livre lateral do lado direito, Danilo, no meio da confusão, consegue tocar de calcanhar para Emerson que isolado remata para o golo.
72' - Schiavi tenta fazer um passe para Caruzzo que é interceptado por Emerson que se isola e já dentro da área remata para o golo.

Substituições
33' - Entra Sebastián Sosa para o lugar de Agustín Orión. Troca directa com Orión a sair lesionado.
66' - Entra Darío Cvitanich para o lugar de Pablo Ledesma. Passam a jogar em 1-4-2-3-1 com Erviti e Somoza a médios defensivos, Riquelme a dez, Mouche a extremo esquerdo e Cvitanich a extremo direito.
83' - Entra Lucas Viatri para o lugar de Pablo Mouche. Troca directa.
89' - Entra Douglas para o lugar de Alex. Troca directa com Douglas a ter características menos ofensivas.
92' - Entra Liedson para o lugar de Jorge Henrique. Substituição para queimar tempo.
93' - Entra Wallace para o lugar de Emerson. Substituição para queimar tempo.



Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)

Cartões Amarelos: Chicão (5'), Pablo Mouche (5'), Santiago Silva (44'), Rolando Schiavi (52'), Matías Caruzzo (55'), Jorge Henrique (58') e Leandro Castán (71').

Assistência: Desconhecido (Pacaembu)

Clima: Céu limpo (21ºC)

1 comentário:

  1. Parabéns pela a matéria !!!!!
    Muito boa :) ...
    Continue assim !!!!

    ResponderEliminar